Últimas notícias

Santa Cruz de Goiás: novos tempos! Velhas histórias!

7.8
User Rating: 3.77 (33 votos)

Fátima Paraguassú,Especial para Opinião Pública

No contexto histórico provincial, foi grande e essencial o papel exercido pela histórica Santa Cruz de Goiás em tempos de antanho, nos mais variados aspectos da economia e da população goiana, destacando os fatores que incentivaram migração para o sul de Goiás a partir das primeiras entradas que estavam relacionadas à exploração aurífera no século XVIII.

Glória e decadência marca a trajetória da bela Santa Cruz até os dias atuais. Revendo o passado tropeçamos nos escombros das paredes da memória espalhados em todos os lugares e em todos os sentidos; percebemos tantos e tantos desalinhos causados por filhos que, sorrateiramente, cantam “minha terra meus amores” e, na contramão praticaram e praticam horrores ao dilapidarem o erário publico não cumprindo o papel do bom administrador.

Há uma latente cegueira cultural, talvez pelo desconhecimento da importância de se preservar uma História. O desejo de adquirir o novo é saudável; a possibilidade de unir passado/presente é viável. Pode-se “reformar”, porém, preservar as fachadas das velhas casas que transcendem poesia; narram fatos através das portas, portais, janelas, paredes; pipocam bochichos nas ruas longamente pisoteadas e recheadas de poeiras dos pés das pessoas que de tempos em tempos escreveram e escrevem a nossa História; pessoas essas que aqui vivem ou viveram; transitaram e transitam anonimamente. Fragmentos de vidas somando, multiplicando, dividindo. As variáveis matemáticas aumentando o patrimônio privado em detrimento do público.

Sempre em turbulência “caminha-se a humanidade”. Alternam-se mandatários municipais! Novos transeuntes desfilam de acordo com a sigla partidária reinante. Mudam-se os gestores, mudam-se os frequentadores nas agendas sociais. Como água e óleo cada um com seu papel.

De tempos em tempos algozes acometem de súbito os cofres públicos. Nada procede! Dúvidas assaltam o espírito da população ao descobrirem os erros; (des) encobrirem os danos.

Fatores de ordem econômica e política nacional e, principalmente, local interferiram e interferem negativamente no desenvolvimento de Santa Cruz de Goiás que ficou relegada a um plano inferior pela política desenvolvimentista dos anos de 1930, daí ser injustamente esquecida no seu grande papel nos séculos anteriores.

Lentamente, melhorias, chegam. Inaugurou-se o novo prédio do Fórum! Inaugura-se um Novo Tempo! Firma-se uma Identidade!

Cristianópolis e Palmelo fazem parte da região que compõem a Comarca de Santa Cruz de Goiás, sob a jurisdição do fórum central comandado por Dr.

Nivaldo, Juiz de Direito, DD. Representante do Judiciário Municipal, emissor das decisões monocráticas, assessorado por um exímio quadro de funcionários.

Progresso e desenvolvimento presente na cidade que um dia ganhou status diante das demais. Repercussão e importância na Província de Goiás. Assim, o primeiro julgamento do Tribunal de Justiça de Goiás foi realizado na então opulenta Santa Cruz de Goiás, conforme destaca o site da história do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás:

O primeiro julgamento do Tribunal foi realizado na sessão de 19 de maio de 1874, tratando do Habeas-Corpus nº 1, da Vila de Santa Cruz, sendo recorrente “ex-officio”

o juiz da comarca e, recorrido, Braz Afonso da Silva. Negou-se provimento. Em 19 de junho foi julgado o segundo feito, Apelação Criminal nº 1, de Vila Bela de Morrinhos, sendo apelante João Cândido Rosa e, apelada, a Justiça Pública. Anulou-se o julgamento por unanimidade de votos para ser o réu submetido a novo júri por falta de provas substanciais. Sucessivos afastamentos dos titulares, decorrentes, na maioria, de remoção, ocasionaram muitas nomeações de desembargadores. Nos 15 primeiros anos, 20 juízes ocuparam as cinco cadeiras da Relação de Goiás, mas apenas dois eram magistrados goianos: Jerônymo Curado Fleury e Benedito Félix de Sousa. Com a Proclamação da República, muitos se afastaram da vida pública e repetidas nomeações foram feitas pelo governo do Marechal Deodoro da Fonseca, que estabeleceu a eleição entre os membros do Tribunal para o provimento do cargo de presidente.

Espera-se que o Judiciário ceda, no prédio desocupado, um espaço para elaboração de uma “Casa de Memória”, onde salvaguardar –se -á a História do Município. A História da Capital!

Há um acervo arqueológico histórico sob a guarda do MA/UFG a ser repatriado; há massa documental, resultado de pesquisas, sob a guarda da Associação dos Amigos de Santa Cruz. Há documentos com o Pároco. Fontes primárias, secundárias esperando um local adequado.

A Casa de Câmara e Cadeia não é o ideal a ser usado como “Arquivo Histórico Municipal” nem tampouco “Museu” e “Biblioteca” pela estrutura do imóvel que não comporta armários deslizantes e atrai cupim pelo excesso de madeira. A Casa, em si, é História pela imponência e uso no passado. Deveria ser um espaço para lançamento de livros; realização de exposições temporárias, palestras…

Santa Cruz de Goiás era uma ilha de povoamento do centro minerador e que se localizava em meio a imenso oceano de terras repletas de florestas, animais e índios, além de centenas de escravos, já que os seus limites chegavam a Paracatu no Sertão da Farinha Podre. Distante da administração e controle das autoridades constituídas era um paraíso para o enriquecimento. A História continua…

Com todos os altos e baixos, Santa Cruz, é um lugar bom de viver. As divergências políticas às vezes ultrapassam o sentido da amizade, porém, ainda consegue-se apreciar o canto dos pássaros; apreciar as serras verdejantes; as águas límpidas… Embora, a lagoa, continue política e religiosamente poluída e decantada.

Santa Cruz de Goiás lhe convida. Venha nos conhecer e se inteirar de mais uma parte da História de Goiás.

Vem aí (fevereiro) a primeira Expedição Caldas Novas – Santa Cruz de Goiás.

(Aparecida Teixeira de Fátima Paraguassú, historiadora/pesquisadora, musicista, poetisa, escritora. Presidente da Associação dos Amigos de Santa Cruz)


Example of marked text. Aenean in pharetra arcu class in, justo orci varius, sociosqu in ante massa wisi, vestibulum vitae aenean ante.


fonte:http://www.dm.com.br/opiniao/2015/02/santa-cruz-de-goias-novos-tempos-velhas-historias.html

Fátima Paraguassú,Especial para Opinião Pública No contexto histórico provincial, foi grande e essencial o papel exercido pela histórica Santa Cruz de Goiás em tempos de antanho, nos mais variados aspectos da economia e da população goiana, destacando os fatores que incentivaram migração para o sul de Goiás a partir das primeiras entradas que estavam relacionadas à exploração aurífera no século XVIII. Glória e decadência marca a trajetória da bela Santa Cruz até os dias atuais. Revendo o ...
7.8 Total Score
Excellent!

Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae, eleifend ac, enim. Aliquam lorem ante, dapibus in, viverra quis, feugiat a, tellus. Phasellus viverra nulla ut metus varius laoreet. Quisque rutrum.

Design
9
Usability
7.5
Perfomance
5.5
Speed
9
User Rating: 3.77 (33 votos)
Destaques! 2014

Sem Comentários

    Deixar um Comentário